O Governo de Goiás, através da Secretaria da Educação adquiriu 75 mil Chromebooks beneficiando alunos da 3º série do Ensino Médio do Programa Tecnodigital e alunos do 1º, 2º série e 3º série Mediadores do Programa Goiás Tec.

 

Mas afinal o que é um Chromebook?

Um Chromebook é um notebook que roda o Chrome OS, o sistema operacional do Google para computadores.

De certa forma, é o mesmo que o Android em celulares: os fabricantes fornecem o hardware dos notebooks, e o Google, o sistema, no nosso caso adquirimos o Chromebook Multilaser PC915GO, fabricado pela empresa Multilaser.

A ideia original do Chromebook foi de oferecer notebooks sempre conectados à internet, principalmente para estudantes e usuários que desejam editar documentos e acessar redes sociais, mas que acham um tablet muito limitado. O Chromebook é uma excelente alternativa a um tablet graças à presença do teclado que permite uma maior desenvoltura na hora de estudar, ou trabalhar.

 

Qual a diferença entre um Chromebook e um notebook?

Basicamente, um Chromebook não pode rodar aplicativos tradicionais de desktop, além dos nativos ou do Android, quase como um smartphone.

Os Chromebooks tendem a ser menores, mais simples, mais leves que um notebook. No modelo adquirido pela Seduc,  possui um processadores Intel Celeron N4020, com 32GB de memória interna e 4GB de Ram, o suficiente para os trabalhos propostos.

Trata-se de um equipamento 2×1, que pode ser usado tanto como notebook ou como tablet e possui tela touchscreen dando maior flexibilidade ao usuário.

 

E para que serve um Chromebook?

O Chromebook é bom para estudar, assistir aulas online, ver vídeos, fazer trabalhos escolares, acessar os aplicativos educacionais do Google, se entreter, trabalhar com tarefas como edição de textos, planilhas, apresentações e vários outros aplicativos para Android.

Apesar de parecer uma configuração básica, ele é mais que suficiente pois todas as operações são feitas de forma online, ficando o hardware apenas para favorecer esta conexão.

Mesmo que você não tenha conexão de internet o tempo inteiro é possível utilizar o Chromebook.

 

Veja o que você pode fazer offline:

 

  1. Checar e-mails: Mesmo sem internet, você pode ler, responder e pesquisar as mensagens do e-mail @educa. Depois, quando você estiver online, o sistema vai sincronizar tudo e atualizar as edições e envios;
  2. Assistir filmes e ouvir músicas: Você também pode assistir filmes do Google Play offline e ouvir música no Google Play Música ou YouTube Music. Para tanto, é preciso comprar as mídias e fazer download;
  3. Escrever, ler e editar: Com o Chromebook sem internet, você poderá escrever, ler e editar anotações com o Google Keep. O sistema salvará tudo automaticamente e as alterações serão sincronizadas na próxima vez que você estiver online.
  4. Usar o Google Drive: O Google Drive é a plataforma de armazenamento em nuvem gratuita do Google. Nela você pode criar e editar documentos por meio do Google Docs, criar planilhas com o Google Sheets e apresentações com o Google Slides.

 

Ou seja, alunos e professores estão diante de uma valiosa ferramenta para estudar e lecionar.

CHROMEBOOK M11HC – PC915

 

Inicia em menos de 10 segundos. Seu Sistema Operacional exclusivo Google Chrome se atualiza sempre que necessário. Oferece rapidez e agilidade nos seus trabalhos e tarefas do cotidiano. Todos os seus arquivos poderão ser armazenados na nuvem e você poderá acessá-los quando e onde quiser, inclusive por meio dos seus dispositivos móveis.

 

Conta com diversas opções de aplicativos, pagos e gratuitos através do Chrome Web Store, é possível utilizá-los off-line, através de diversos aplicativos que possuem essa funcionalidade, como o Gmail, Google Drive, Google Apresentações, leitor de arquivos PDF, calculadora, aplicativos de jornais e revistas, e-readers, entre outros. Para visualizar e editar arquivos Office (textos, planilhas, apresentações) é possível utilizar o Google Docs, Office online e Polaris Office sem conexão com a internet, podendo salvá-los localmente até que se tenha uma conexão disponível. Além disso, a saída HDMI permite fazer apresentações em projetores e monitores digitais.

 

  • Processador Intel® Celeron (N3350 e N4020);
  • 4GB DDR4LP 1600 MHz RAM;
  • Capacidade de 32GB eMMC, expansível através de slot de cartão de memória Micro/SD;
  • Tela 11.6” HD (1366 X 768) LED TouchScreend 360°
    16M cores, Contraste de 250:1, Abertura de até 360°
  • Placa de vídeo integrada Intel® 500 com memória de até 8GB compartilhada com a memória principal;
  • Som HD com controladora de som integrada a placa-mãe 16Bits;
  • Webcam frontal HD (1080P) integrada ao gabinete;
  • Microfone integrado;
  • Alto falantes 2 x 2W estéreo;
  • Wireless AC Intel 7265-NGW + Bluetooth 4.0;
  • 2 x USB 3.0 Type-C
    2 x USB 3.0
    1 x Saída fone de ouvido / entrada microfone (combo/jack);
  • LEITOR DE CARTÃO SD/MMC;
  • Bateria recarregável de 2 células, com duração de até 11 horas quando em uso pelo usuário
    Possui mecanismo de segurança contra sobrecarga e sobreaquecimento;
  • Dimensões 29,2 x 2,5 x 20,8 cm.
  • Fonte de alimentação padrão bivolt (100V – 240V, com até 2A) Inclui cabo de alimentação padrão NBR 14136.

SOBRE O USO:

 

•Não use o computador em pisos aquecidos, almofadas elétricas ou sobre camas, cobertores ou travesseiros que possam bloquear a ventilação do computador. Uma ventoinha e/ou entrada de ar bloqueada, poderá superaquecer o computador, causando explosões, incêndios, queimaduras ou mau funcionamento do computador.
•Não use o computador em locais quentes ou úmidos, tais como banheiro, sauna, ou dentro de um carro durante o verão.
•Sempre que for utilizar seu Chromebook, abra o LCD segurando no meio dele e nunca pelas bordas, assim não terá problemas de “torção” no LCD danificando a tela.


 

ARMAZENAMENTO E LIMPEZA:

 

• Armazene adequadamente o CHROMEBOOK, protegendo ‐ o de queda e riscos.

• Não armazene o computador em um espaço confinado, tal como uma bolsa para computador, enquanto estiver funcionando. Ao fazê-lo poderá resultar em incêndio. Desligue totalmente o computador antes de o colocar em um espaço confinado.

• Não guarde o dispositivo próximo a aquecedores, micro-ondas, equipamentos de cozinha quentes ou recipientes de alta pressão:

-A bateria poderá vazar.
-O aparelho poderá superaquecer e causar um incêndio.

• Não aplique pressão ao LCD DO CHROMEBOOK ou não coloque objeto sobre ele;

• O armazenamento deve ser com uma carga de bateria com no mínimo 80%, completamente desligado;

• Proteja‐o da incidência direta de luz do sol;

• Não o exponha a líquidos, chuva ou umidade;

• Não o exponha à interferência de campos magnéticos;

• Não deve ser utilizado em temperaturas inferior a 5ºC ou superior a 40ºC.

• Para limpeza do CHROMEBOOK e a tela, deve-se usar SOMENTE um pano macio, levemente umedecido com água.

 

NÃO DEVE-SE USAR NENHUM PRODUTO QUIMICO NA LIMPEZA DO CHROMEBOOK.


 

SEGURANÇA:

 

• Não conecte seu equipamento em tomadas danificadas ou corroídas.
• Certifique-se de que a tomada esteja próxima do equipamento para que a conexão não cause danos ao cabo, fonte ou riscos ao dispositivo. Conecte-o e desconecte-o cuidadosamente.
• Certifique-se de que corrente (amperes) e tensão (volts) sejam compatíveis com a especificação da fonte de alimentação do seu produto.
• Carregador pode esquentar quando em uso. Certifique‐se que ele não seja coberto por quaisquer materiais e mantenha‐o afastado do seu corpo.
• O uso de Fontes de alimentação diferentes do original do produto pode causar danos ao seu CHROMEBOOK
• Manuseie o cabo de alimentação com cuidado.
• Não toque com as mãos molhadas.
• Não use um cabo de alimentação danificado.
• Não sobrecarregue uma tomada com várias saídas nem um cabo de extensão com voltagem/corrente acima do especificado.
• Conecte o cabo de alimentação firmemente no adaptador CA, uma conexão incorreta pode resultar em incêndio.
• Desconecte o cabo de alimentação com cuidado e não dando um “puxão”.
• Use o adaptador ou cabo aprovado incluído na caixa do produto. Se você utilizar um cabo ou adaptador não aprovado, danos ou mau funcionamento poderão ocorrer ao computador.


 

CUIDADOS:

 

•Risco de explosão se a bateria for substituída por tipo incompatível ou de maneira incorreta.
•Não desmonte seu equipamento.
•Descarte a bateria de acordo com regulamentação local.
•Use apenas tomadas elétricas ou cabos de extensão corretamente aterrados. Tomadas elétricas ou cabos de extensão sem aterramento podem causar choque elétrico. Todas as conexões a tomadas elétricas ou cabos de extensões sem aterramento podem produzir campos elétricos a partir de uma fuga.
•Se água ou outras substâncias entrarem no produto, desconecte o cabo de alimentação. Uma falha ao fazer isso pode resultar em choque elétrico ou fogo devido ao mau funcionamento da parte interna.
•Não deixe o pó se acumular no cabo de alimentação ou na tomada elétrica. Limpe com frequência o pó do cabo de alimentação e da tomada elétrica com um pano seco. Caso contrário, choques elétricos ou incêndios poderão ocorrer.
•Não dobre ou danifique o cabo de alimentação ou o adaptador CA com objetos afiados ou pesados. Um cabo danificado pode provocar choques elétricos ou incêndios.
•Mantenha a bateria, o adaptador CA e o cabo de alimentação longe de bebês, crianças e animais de estimação. Caso contrário, choques elétricos ou danos poderão ocorrer.
•Se o computador ou a bateria do computador vazar, emitir odores estranhos, ou inchar, pare imediatamente de usá-lo, desconecte a alimentação e entre em contato com o suporte Multilaser. Não fazê-lo poderá resultar em explosão ou incêndio.


Quando falamos de responsabilidades sobre os equipamentos, os termos são claros para cada ator envolvido. Mas existem situações em que fogem de nossa alçada e nesta hora é importante acionar os meios legais para não perder o controle.

 

Os Chromebooks entregues aos alunos terão de ser devolvidos no final de todo ano letivo, em uma data estipulada pela escola ou na situação que o aluno for transferido, o responsável/aluno deverá assinar duas vias do termo de devolução do equipamento (um fica na escola e o outro com o responsável/aluno).

 

O chromebook pertence ao patrimônio da Unidade escolar – SEDUC GO, de uso e responsabilidade do aluno durante o período letivo.


 

Vejamos abaixo alguns casos que podem ocorrer:

 

  1. Aluno/Mediador não entrega o equipamento após o período

Os chromebooks são disponibilizados aos alunos/mediadores em forma de empréstimo para que possam utilizar do mesmo no período determinado por cada programa, ou enquanto forem alunos/mediadores na Rede Estadual de Educação de Goiás.

 

Caso o aluno chegue no final do período/ano letivo ou seja transferido/evadido e não entregar o equipamento conforme combinado, a UE tentará entrar em contato com o aluno/responsável informando um prazo máximo para que a entrega seja realizada.

 

Caso a UE não consiga realizar o contato, ou não houver a devolução no prazo estipulado, o diretor da unidade escolar deverá comunicar o fato à CRE, em até 3 (três) dias úteis após o encerramento dos prazos de devolução, com o nome do aluno, dos pais ou responsáveis, o número de série do equipamento, o BO e a cópia do Termo de Entrega, para comprovação de que o aluno recebeu o equipamento.

 

Após a coleta de todos os dados, a CRE deverá abrir um processo via SEI direcionado à Procuradoria Setorial (05719), incluindo todos os dados enviados pela Unidade Escolar, informando a causa da não devolução do aparelho e anexando os documentos comprobatórios dos fatos. Feito isso, a CRE deverá preencher o formulário de ocorrências (link), informando o número do processo gerado.
Dessa maneira, buscamos garantir um trabalho mais eficaz de rastreio dos equipamentos extraviados para a recuperação do bem.

 

A CRE encaminhará Ofício informando a listagem completa dos alunos que não cumpriram com o procedimento de devolução à Procuradoria Setorial da Secretaria de Estado da Educação que comunicará o Ministério Público nos termos do artigo 168 do Código Penal, conforme Portaria nº 4449/2022 – SEDUC.


 

2. Se o equipamento for extraviado

 

Caso o aluno/mediador for alvo de roubo ou furto do equipamento, o mesmo deverá abrir um boletim de ocorrência (https://bo.ssp.go.gov.br/) e levar uma cópia até a unidade de ensino que irá acionar a CRE.

 

Se o roubo/furto ocorrer ainda em posse da UE ou da CRE, o BO – boletim de ocorrência deve ser feito na instância em que se encontra o equipamento, conforme Portaria nº 4449/2022 – SEDUC.

 

Nos dois casos mencionados acima, a CRE deverá enviar por email projetosespeciais@seduc.go.gov.br, com a  Planilha de Ocorrência no final de cada semestre, informando os dados e anexar cópia dos Boletins de Ocorrências. Isso é de suma importância para a verificação da defasagem/déficit dos Chromebooks nas CREs.


 

3. Situação de Conserto do equipamento por mau uso:

 

Sendo verificado pela escola, CRE e/ou garantia Multilaser, que o Chromebook apresentou defeito por “mau uso por parte do aluno”, a Coordenação Regional – CRE deverá entrar em contato com o suporte Multilaser através do whatsapp (+55 11 3198-0004).

Os técnicos da Multilaser vão avaliar e será gerado um orçamento para o reparo pois a garantia só cobre defeito de fabricação.

 

A CRE deverá notificar o responsável sobre o valor do reparo repassado pela Multilaser. Caso o equipamento não tenha reparo, repassar o valor integral de um novo equipamento.

Todos as informações e procedimentos sobre acionar a Multilaser no caso de defeito por mau uso, está disponível na aba MAU USO – SOLICITAÇÃO DE ORÇAMENTO.


 

4. Aluno/Mediador não entrega o equipamento se for danificado (mau uso):

 

O aluno deverá devolver o equipamento quando danificado, independentemente do tipo do dano, para que a CRE acione a garantia, a fim de que seja devidamente avaliado e estabelecido o valor da manutenção a ser repassado ao aluno, pais ou responsáveis.

 

Se o responsável não se disponibilizar o ressarcimento do valor do reparo/aparelho, conforme Portaria nº 4449/2022, A CRE deverá encaminhar Ofício à Procuradoria Setorial da Secretaria de Estado da Educação informando os casos de alunos que não cumpriram com o procedimento de devolução, acompanhado de uma justificativa do aluno, pais ou responsáveis, informando os motivos do não pagamento.

 

A Procuradoria Setorial irá instruir sobre o procedimento correto, pois como já foi informado, a responsabilidade de entrar em contato com o aluno/responsável, informar o orçamento e tentar viabilizar o ressarcimento do bem público, é dos Gestores escolares.


 

Qualquer outra situação deverá ser analisada a necessidade do acionamento dos meios legais, para isto a escola ou a CRE poderá solicitar orientações à SITI ou a Gerência de Patrimônio para ver quais os melhores caminhos para resolver a situação.

O que fazer caso o aluno/responsável não tenha condições financeiras de arcar com todas as responsabilidades previstas no Termo do Aluno?

 

Primeiramente, é importante ressaltar que o aluno não é obrigado a receber o Chromebook e assim, nem o aluno/responsável a assinar o Termo do Aluno.

 

O aluno/responsável pode rejeitar o Chromebook por vários motivos. Além disso, o aluno/responsável que não tiver condições de arcar com todas as responsabilidades do Termo do Aluno por motivos financeiros, por exemplo, tem a possibilidade de o aluno utilizar somente na Escola. Deixando assim de assinar o Termo do Aluno, visto que assim a responsabilidade sobre o aparelho passa a ser da Escola.

 

Para que a Escola possa fazer o devido controle dos equipamentos é necessário que o Gestor Escolar registre isso através de um Documento contendo os dados do Aluno, a justificativa da utilização na Escola e os dados básicos do equipamento disponibilizado (modelo e marca, o número de série é opcional visto que nem sempre o aluno utilizará o mesmo equipamento).

 

Além disso, se faz necessário um controle diário contendo matrícula ou CPF do aluno, data de entrega, visto do aluno na entrega, data de devolução e visto da Escola no momento da devolução.

Esse controle é semelhante ao controle bibliotecário de empréstimo de livros, com a diferença que o aluno não pode sair da Escola com o equipamento.

 

Essa alternativa tem como objetivo evitar a exclusão de alunos do Projeto por motivos socioeconômicos.

O Chromebook é patrimoniado na Unidade Escolar, porém somente a CRE da respectiva UE poderá realizar as movimentações patrimoniais de acordo com a necessidade das outras unidades.

Os termos de entrega do aluno/mediador devem ser assinados no ato da entrega do equipamento, ou seja, o responsável pelo aluno (no caso dos menores) devem assinar o termo.

 

E a escola deverá digitalizar os termos assinados e encaminhá-los à CRE que, consecutivamente, irá agrupar os termos de todas as escolas contempladas e enviá-los para a SITI através do e-mail projetosespeciais@seduc.go.gov.br

 

Ao encaminhar o e-mail com os termos, anexar também a planilha de justificativa preenchida.

Os equipamentos possuem garantia de 36 meses a contar da data de emissão da nota fiscal.

Durante este período, qualquer avaria ou problema com o equipamento, deverá ser encaminhado para manutenção.

 

Alunos e Mediadores devem enviar o equipamento à Unidade de Ensino e a Unidade de Ensino deverá encaminhar a CRE, tudo isso deverá ser feito com controle mediante termos de entregas e devoluções.

A manutenção se dará sempre nas Regionais de Ensino, através de abertura de chamado junto a empresa Multilaser.


 

Entenda o Fluxo de Manutenção

 

Clique aqui para ver o fluxograma

 

1. Alunos e Mediadores

 

    1. Ao apresentar algum problema, o aluno/mediador deverá levar o equipamento até a unidade de ensino, deverá descrever o problema do equipamento e assinar um termo de devolução do equipamento.
    2. A partir deste momento, deverá aguardar um parecer da escola que poderá lhe entregar um novo equipamento ou o mesmo já consertado.

  1.  2. Unidades de Ensino – UE
    1. Ao receber o equipamento do aluno, deverá fazer uma rápida vistoria sobre o estado do equipamento, perguntar ao aluno/mediador sobre o problema que ele apresenta.
    2. Colher assinatura em duas vias do termo de devolução do aluno/mediador, deixar uma cópia com o aluno/mediador a outra cópia e armazenar até que receba o parecer da CRE.

a. Se a CRE, resolver remotamente com a empresa, o aluno/mediador receberá a mesma máquina novamente, bastando a escola desconsiderar o termo de devolução ao devolver.

b. Se a empresa prestadora do serviço tiver que recolher a máquina, a CRE entregará um novo equipamento para que seja enviado ao aluno/mediador. Neste caso, um novo termo de entrega deverá ser feito e encaminhado a CRE junto com o termo de devolução do equipamento que foi recolhido.


 

3. Coordenação Regional de Ensino – CRE

 

      1. Ao receber o(s) equipamento(s) da escola, a CRE deverá fazer uma rápida vistoria para verificar o estado do equipamento, pegar as informações dos problemas apresentados para a escola e juntar as informações para abertura de um chamado junto a Multilaser.
      2. A CRE assinará o termo de devolução da escola, comprovando os equipamentos deixados pela mesma e ficará com uma via do mesmo para controle.
      3. Após receber o equipamento e coletar as informações sobre o problema, deverá abrir um chamado junto a Multilaser clicando aqui.
        • Neste chamado deverá conter o número de série do equipamento e o número da nota fiscal;
        • O Número de Série pode ser encontrado no termo de entrega da escola;
        • Com o número de série você conseguirá obter o Número da Nota Fiscal acessando o esta planilha.
        • Deverão ser informados a quantidade de equipamentos com defeito e qual o defeito dos mesmos. Um chamado para cada tipo de defeito, podendo conter mais de um equipamento por defeito.


          Exemplo:

           

      4. A empresa entrará em contato em até 24h. Haverá uma tentativa de resolução remota, caso solucione o problema remotamente, a CRE devolverá a mesma máquina para a escola.
      5. Caso o problema não possa ser resolvido remotamente, a CRE irá abrir um SAC (http://sac.educacao.go.gov.br – categoria do chamado: chromebooks > Desprovisionamento) para desprovisionamento do equipamento antigo e entregará um dos equipamentos reservas para a escola junto a um novo termo de entrega.
      6. A CRE irá receber da escola o novo termo de entrega da máquina reserva, o termo de devolução da máquina antiga que foi recolhida e irá digitalizar e encaminhar para a SITI pelo e-mail projetosespeciais@seduc.go.gov.br

Como informado na aba “Garantia”, para acionar a garantia do Chromebook faz-se necessário algumas informações e exigências do fabricante. Uma das informações solicitadas, será o número de série do equipamento.

 

O número de série do Chromebook pode ser encontrado na caixa do equipamento e/ou no próprio equipamento, mas se por algum motivo não for possível localizar esse número, vamos te mostrar como é possível ter acesso a ele.

 

Como conseguir o número de Série não localizado?

 

Para consultar o número de número de série do Chromebook, abra o equipamento e ligue-o normalmente, assim que aparecer a tela de desbloqueio, pressione ALT + V ao mesmo tempo. Desse modo, irá aparecer no canto superior direto da tela o número de série do equipamento. O número de série será sempre a última sequência de números que aparece, e virá depois das letras SN

O aprovisionamento de dispositivos nada mais é do que o registro do equipamento junto ao domínio educacional da SEDUC (@educa.go.gov.br).

 

  1. Ligue o dispositivo e siga as instruções até ver a tela de login. Não faça login ainda. Se a tela de inscrição for exibida, em vez da de login, vá para a etapa 4.

  2. Se você estiver inscrevendo um tablet Chromebook, toque em E-mail ou telefone. Em seguida, toque em Mais Mais e Alterar para layout completo para abrir o teclado na tela.

  3. Escolha uma opção para ver a tela de inscrição:

    • Pressione Ctrl+Alt+E.

    • Clique em Mais opções e Registro da empresa (não disponível em tablets Chromebook).

  4. Insira o nome de usuário e a senha do e-mail educacional.

  5. Quando você receber uma mensagem de confirmação da inscrição do dispositivo, clique em Concluído.

 

Agora os usuários podem fazer login e começar a utilizar os dispositivos.

Nos casos em que o equipamento esteja danificado ou mal conservado, a unidade escolar deverá informar a ocorrência no campo de observação do Termo de Devolução, antes de colher a assinatura do aluno. Nesse caso, a unidade escolar deverá registrar a ocorrência em documento específico a ser encaminhado à Coordenação Regional de Educação – CRE, que deverá enviar um arquivo de ocorrências consolidado (planilha de ocorrências), com os dados de todas as unidades escolares jurisdicionadas, a esta Secretaria Estadual de Educação, via e-mail: projetosespeciais@seduc.go.gov.br. Lembrando que a Planilha de Ocorrências deve ser enviado semestralmente.

 

Quaisquer danos ou avarias identificadas no Chromebook, durante o período de empréstimo, serão de responsabilidade do aluno, pais ou responsáveis e devem ser comunicados, de imediato, à unidade escolar. Pois o aluno que devolver o aparelho ou a fonte de recarga mal conservado ou danificado terá responsabilidade pelo pagamento da manutenção do equipamento.

 

Portanto, sendo verificado pela escola, CRE e/ou a garantia Multilaser, que o Chromebook apresentou defeito por “mau uso por parte do aluno”, a Coordenação Regional – CRE deverá entrar em contato com o suporte Multilaser através do whatsapp.


 

Procedimento:

1) Entrar em contato com o Suporte Multilaser (whatsapp +55 11 3198-0004);

 

2) Informar nome;

 

3) Selecionar “Problemas, trocas ou devoluções”;

 

4) Informar código do produto;

 

Assim que informar o código, será direcionada para o atendimento: